Pré-Fabricação: carnavais de um coração despedaçado (para um rio que passe bem longe)

(Àquela ingrata… para um rio que passe bem longe)

Meu coração partiu
foi ser plural não sei onde.
onde é que o amor se esconde?
onde é que o amor se esconde?

Partiu, e hoje já não “somos”…
foi doar seus cromossomos
por futuro outro que a nós não pertence

A gente sabe que a felicidade haveria de ser plural e inclusiva,
mas você errou a conta:
e desde que ela bateu à porta você sequer abriu.
e hoje faz 10 semanas que ao invés de potência você radicou
arraigou porto alheio e hoje, nossa equação sem refrão vence os festivais

e eu…? ah! e eu vendo tanta incógnita
resolvi não ficar empacado na sua canção:
de agora em diante tô doando meus Y’s pelos próximos vinte carnavais.

Anúncios

Sobre louquitetura

Quase palavra que um de nós murmura...
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s