Arquivo do mês: outubro 2014

Pré-Fabricação: carnavais de um coração despedaçado (para um rio que passe bem longe)

(Àquela ingrata… para um rio que passe bem longe) Meu coração partiu foi ser plural não sei onde. onde é que o amor se esconde? onde é que o amor se esconde? Partiu, e hoje já não “somos”… foi doar … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Minha outra vez

Minha poeta é uma fingidora  E finge tão deverasmente Que chega a fingir que é amor O amor que deverasmente sente… Minha musa é uma fingidora  E finge tão deverasmente Q ue chega a fingir que é amor O amor … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

ainda experimentando… nova leva de desafios!

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário